No mínimo, o máximo...

Depois de quase 20 dias do ultimo post, vim dar notícias... esse foi o tempo que precisei para me reorganizar e tocar em frente meus projetos.

Existe um ditado que diz: “Primeiro o dever, depois o prazer”, mas também há a frase de Fito Paez – compositor argentino, “Tudo o que faz por obrigação, tira a paz do teu coração” e essa discussão dá um outro post.

Mas a verdade é que não há nada mais verdadeiro que a necessidade de se cumprir com as obrigações e nada mais necessário do que fazê-las divertidas, e o resultado é a paz.

Foi pensando nisso que decidi conciliar as tarefas obrigatórias com um olhar mais divertido... e eu estou procurando – e quem não procura? – fazer isso com senso de humor e otimismo!

Um desejo antigo era aprender a nadar... sim caríssimas, não sei nadar... ainda...
E resolvi aproveitar meu horário de almoço e encaixar aulas de natação 3 vezes por semana.
Começando do começo... pranchinha. Mas a evolução tem sido rápida e em três semanas já estou nadando o crawl e iniciando o costas. O professor é um querido, sempre se preocupa com os meus objetivos e questiona meus métodos, me dá dicas e me incentiva. E o mais legal foi ter a companhia de duas amigas do trabalho... nem preciso dizer que as aulas tem sido mega divertidas.

A grande novidade, e que está fazendo toda a diferença, é que estou contando com a ajuda preciosa do meu amigo, professor de spinning, personal trainer e consultor em corridas– Gustavo Guedes, que abraçou a minha causa e se propôs a me acompanhar nos treinos de musculação e ainda me fez um treino específico de corrida. Certamente os conhecimentos técnicos dele vão me ajudar a alcançar bons resultados em menos tempo e com poucas possibilidades de lesão. 
Ah, só pra constar... Na semana passada ele correu uma ultra maratona, foram 55km e muita garra! 

Minhas metas são bem mais modestas, desde a semana passada estou fazendo um treino de base na esteira e no domingo consegui correr 4km no parque da cidade em 28 minutos.
Mas minha primeira corrida de rua já está marcada, será a corrida JK no dia 18 de agosto - 6km. Será que eu consigo? E você, não quer vir comigo?? Quero o maior número de amigos pra compartilhar essa vitória!!! 

Na direção certa, me divertindo e aprendendo a gostar das minhas novas atividades, conciliadas às antigas, spinning e jump, vou seguindo o meu caminho e alcançarei as minhas metas. Com muito mais tranqüilidade e muito menos pressão, pois corrida e natação são esportes e preenchem mais do que a grade de atividades, preenchem a mente, a alma.

E pra me motivar ainda mais e me lembrar que sou capaz de tudo o que eu realmente quiser, e mostrar pra você que é possível alcançar os seus objetivos, com muita determinação, persistência e freqüência, compartilho com vocês o meu primeiro antes e depois.


Entre NYC e Paris foram 18kg!! E pra isso, não faça simplesmente o possível, faça o máximo!!
Deixo esse poema de Fernando Pessoa como reflexão.

“Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.”

Tenha uma ótima semana! Tome excelentes decisões!! bj

Acertando a direção dos pés...


Ei pessoinhas?!

Estou meio distante daqui né?
Muitas coisas acontecendo, decisões precisando ser tomadas e me bateu uma falta de coragem... uma preguiçinha de viver.. não sei se me entendem...

Depois de Paris, foram três semanas doente e mais uma ou outra de desanimo e preguiça incalculável. Coloquei a carroça na frente dos bois e fiquei num vai não vai danado.

Acho que todo mundo num processo como o meu, passa por isso em algum momento, mas como sair dessa situação?

Quando você come besteira se culpa, quando não vai a academia sente vergonha, mas quando precisa tomar a decisão de fazer o certo sente preguiça e deixa pra amanhã...

Foi aí que abri o blog e o FB e resolvi ler todos os recadinhos de apoio de vocês. Mensagens carinhosas de força e motivação. Li algumas que diziam que eu era fonte de inspiração e que algumas de vocês estavam orgulhosas pelos meus progressos. Emocionei-me novamente com cada uma das mensagens.

Mas sabe o que senti? Mais vergonha! Uma vergonha na cara e na alma e pensei, como eu poderia estar decepcionando todas vocês e a mim mesma?

Como eu poderia simplesmente colocar um projeto tão importante como esse embaixo do braço e continuar vivendo como se nada tivesse acontecido? Como se tudo isso que fiz não significasse nada na minha vida e na vida de ninguém...

Sim minhas amigas e eventuais leitoras... EU CONFESSO que tropecei!
E confesso, pois em todo esse processo é necessário ser humilde o suficiente pra reconhecer que as metas são audaciosas, que o dia a dia é difícil, que qualquer deslize é perigoso e que a motivação deve ser alimentada todos os dias com as escolhas certas.

É preciso coragem!!

A verdade é que nunca pensei em desistir, mas me deixei tomar pelo comodismo, pela inércia, pelo torpor. Agora chega! E volto antes que seja tarde!

E é nesse momento em que me vi tropeçando em pedras tão pequenas, que pensei há muito ter superado, que olho pra frente com a cabeça erguida e acerto a direção dos pés!


Sinal dos tempos -  Antonio Villeroy/Bebeto Alves


Para isso, matriculei-me na natação, voltei pra academia com força total e já consultei novamente meu nutricionista!
Com meus pés na direção certa, vou iniciar meu treino de corrida e chegar mais rápido na minha meta!

Em breve volto pra contar como anda o meu progresso!
bj