É um afeto deixado nas veias de um coração que ficou - 18-03

Um ano, 365 dias, aniversários, dia dos pais, finados, natal...

Há um ano eu te perdi pro resto da minha vida. Você foi e levou consigo todas as lembranças que pertenciam só a nós dois. Levou consigo todas as possibilidades de dividirmos novas experiências. E eu viverei cada uma delas sozinha, e a tua ausência me perturbará.
Mas, o que mais me perturba é conseguir CONTINUAR, dia após dia, e ser feliz e ser triste por outros motivos que não a tua ausência. É por breves momentos esquecer do que se passou e sorrir como se não sofresse. É sentir raiva, amor, alegria, tendo você perdido essa possibilidade.
Jamais deixarei de pensar em ti. Onde quer que eu esteja no mundo, levarei um pouquinho de ti, o que quer que eu faça, sempre estarás comigo em meus atos. Pois eu vivi na tua vida e tu viveste na minha, e não foi sem razão. Esse amor singular nos ligará para todo o sempre! 
E só me resta deixar que partas, e conformar-me com a dor da falta, do permanente e da saudade eterna.

Feliz – Gonzaguinha 

Para quem bem viveu o amor
Duas vidas que abrem
Não acabam com a luz
São pequenas estrelas que correm no céu
Trajetórias opostas
Sem jamais deixar de se olhar
É um caminho guardado
No cofre de um coração que voou
É um afeto deixado nas veias
De um coração que ficou

É certeza da eterna presença
Da vida que foi, na vida que vai
É saudade da boa, feliz cantar
Que foi, foi, foi
Foi bom e pra sempre será
Mais, mais, mais
Maravilhosamente amar

2 comentários:

A Doceria da Tathy disse...

Amiga avida é mesmo muito insana e podemos perder quem a gente ama em segundo para nunca poder encontrá-las. Seu pai foi uma pessoa intensa e que amou muito todos os filhos, vc sabe o quanto foi amada por ele. Um beijo no seu coração.

Bruna disse...

Minha amiga querida e para todas as horas!!
Obrigada mais uma vez pelo seu carinho!!
A morte ensina a valorizar a vida e as pessoas que amamos!!
Te amo irmã!!
obrigada!
bj