Yes, you can!!


Olá minha gente,

Lembra quando a alguns posts eu disse que, para alcançar um objetivo eu percebi que é importante nos cercamos do assunto? Disse para assistir a vídeos motivacionais e assinar revistas?

No Natal ganhei um livro do meu cunhado. Ele ficou na estante durante um tempo e resolvi que já passava da hora de lê-lo, então nesse carnaval me dediquei a essa tarefa deliciosa.

O livro ao qual me refiro é Devoção - de Dicky Hoyt e Don Yaeger. Posso defini-lo em poucas palavras de dimensões extravagantes – Inspirador, Emocionante, Impactante.

O livro é uma biografia da belíssima história de um pai que aos 37 anos iniciou uma jornada sem volta, correr maratonas, triátlons e o Ironman, além de escalar montanhas e atravessar os Estados Unidos pedalando, levando consigo seu filho diagnosticado com paralisia cerebral ao nascer.

Dicky deu pernas, braços e voz ao filho que preso em uma cadeira de rodas foi capaz de viver mais aventuras que 90% da população saudável no mundo. Dicky superou-se por seu filho e Rick aprendeu a superar seus próprios limites, conquistando sua independência e formando-se na Universidade Estadual de Boston em Educação Especial. Juntos formaram a Equipe Hoyt e já concluíram mais de 1.000 corridas. Seu lema é ”Yes, you can!”

Ao Final do livro Rick escreve uma carta ao seu pai e diz: “Tenho uma lista de coisas que faria se não fosse deficiente. No topo delas está: Daria o melhor de mim para participar do Ironman puxando, pedalando e empurrando você! Depois empurraria você na Maratona de Boston. E cuidaria de você quando ficasse velho demais para cuidar de si mesmo. Não porque seria a minha obrigação, faria isso por devoção!”

Hoje Dicky tem 71 anos e Rick tem 50, eles continuam correndo e afirmam que continuarão até o fim.
Se essas duas pessoas de carne, ossos e deficiências como todos nós, fizeram coisas inimagináveis, quem somos nós para desistir?!

Assistam ao vídeo, são 9 minutinhos que podem fazer seus pés mudarem de direção, e se emocionem como eu me emocionei. Leiam ao livro e entendam como um amor que por natureza é infinito, transformou-se em Devoção.


Eu me sinto realmente feliz por ter recebido esse presente de valor incalculável de Dicky e Rick, não há como agradecer tão profundo exemplo de amor, persistência e doação! Obrigada!!


Festa infantil pode ser saudável!!!

Oie??
Você tem a mesma impressão que eu, de que quando você está fazendo uma dieta séria, tudo organizado, horários e comidinhas, aparecem as tentações com mais força?

Pois é, e quer tentação maior que festa de aniversário de criança?

Bolo, brigadeiro, docinho de leite ninho, cupcakes  deliciosos, salgadinhos diversos, cachorro quente afff... Tudo aquilo que corremos pra longe quando estamos de dieta ou buscando uma alimentação saudável.

Uma tentação e uma perdição!! É bom lembrar que no final das contas são só açúcar e gordura. Sim companheiras é isso que com tanto amor e dedicação estamos dando às nossas crianças ao longo dos anos.

Enfim, pensando nessa situação, me coloquei no lugar de várias mães e com a ajuda do mundo de Bob, imaginei como seria fazer uma festa de aniversário para minha futura filhinha, com tudo que ela merece, mas sem tantas infrações a boa alimentação. Difícil né?!

Mas foi na mesma semana que a minha amiga Tathy, de A Doceria da Tathy, que é uma doceria super consciente, publicou a Festa Saudável no AP da Emília. Vejam.



A festa da Emília teve bolo com cobertura de frutas frescas, feito sem lactose, com aveia e açúcar mascavo - um luxo e super saudável. E ainda brigadeiro de castanha do Pará e muffins orgânicos de banana, imagina isso? Espetinho de legumes, pipoca estourada na panela, salada de frutas, salgadinhos veganos e sucos naturais.

Gente, sério, eu tenho orgulho dessa mãe que alimenta a filha e aos amiguinhos da filha de forma tão consciente. 

Eu achei a ideia fantástica, a festa da Emília é base para qualquer recepção em casa.

Vejam que é possível fazer uma festa super bonita, gostosa, aconchegante e saudável!
Bjkas

Nem luxo, Nem lixo - Saúde


"Não quero luxo, nem lixo,
Meu sonho é ser imortal meu amor,
Não quero luxo, nem lixo,
Quero saúde pra gozar no final..."
Rita Lee


Oi Pessoas...

Hoje quero falar de um assunto polêmico.
Na verdade, quando falamos de Dieta, sempre é polêmico. Fazer? Não fazer? Rígida? Da lua? Do Sol? Reeducação?

Quando iniciamos uma dieta com o objetivo de perder gordura corporal, os primeiros resultados são rápidos e parecem até mais fáceis. Mas com o passar do tempo a facilidade vai desaparecendo, o que leva muitas pessoas a desistirem de seus objetivos. Isto acontece devido às adaptações que ocorrem no nosso metabolismo.



É aí que entra o papel do “Dia do Lixo”. Você já ouviu falar?
O Dia do Lixo, é um dia em que as pessoas que estão em algum tipo de dieta, excepcionalmente, se permitem comer alimentos que normalmente estão proibidos em seu dia a dia.

Esse nome sugestivo se dá pela qualidade de alimentos que as pessoas optam por consumir nesse dia. É o dia em que você pode comer “tudo” aquilo que tiver vontade.
Essa prática é bastante controversa, existem muitas críticas e também muitas indicações de médicos e nutricionistas.

Normalmente o “Dia do Lixo” é permitido apenas uma vez na semana, mas a freqüência vai depender das respostas do seu organismo. No dia em que você escolher para ser o seu dia do lixo, pode comer o que quiser desde que, no dia seguinte, retome sua dieta.

A grande defesa para o dia do lixo é a alegação que iniciou esse post, de que o nosso organismo se acostuma com tudo, inclusive com a alimentação, por isso, introduzir uma alimentação completamente diferente poderia desencadear uma espécie de aceleração do metabolismo.

Outro motivo é o conforto psicológico, pois seria mais fácil manter uma dieta por um período mais longo, se de tempos em tempos, você se permitir comer coisas que realmente gosta. Além disso, seria uma forma de combater aquele velho conhecido mecanismo de defesa em que, pensando na sua sobrevivência, seu organismo passa a consumir menos calorias diariamente quando você faz dieta, pois interpreta que sua vida está em risco. O “Dia do Lixo” evitaria que seu organismo pensasse em fazer grandes reservas, liberando o consumo de calorias, proporcionando assim o emagrecimento.

Existem profissionais que defendem que o “Dia do Lixo” só seria adequado em momento de manutenção de peso, como uma forma de viabilizar uma reeducação alimentar a longo prazo, permitindo fugir da dieta uma vez por semana. Mas condenam esta prática quando a pessoa ainda tem peso a perder.

Além disso, há os que entendem que o dia do lixo não deve ser feito nunca, diante da bagunça que impõe ao organismo que estava acostumado com certa quantidade e qualidade alimentar e após receber um excesso de alimentos passará por privação e até mesmo poderá diminuir o metabolismo quando sua demanda não for atendida.

Uma situação que vale ser discutida é que algumas pessoas menos comprometidas tendem a estender o dia do lixo de quinta até domingo, esse tipo de comportamento certamente compromete os resultados e descredibiliza o método. Muitas pessoas sentem dificuldade em retornar para a dieta no dia seguinte. Eu penso que essas pessoas não estão preparadas para realizar o dia do lixo.

A verdade é que, na minha humilde opinião, a teoria só funciona para pessoas que estão em alto nível de motivação e em um momento em que a dieta realmente precise de alterações para continuar evoluindo. Lembre-se, o Dia do Lixo não é um dia de farra sem conseqüências, mesmo podendo comer o que quiser, deve haver moderação, caso contrário, pode ser um tiro no pé.

Para fazer uso dessa prática é necessário estar muito motivado, saber o valor do seu esforço e ter bom senso. Também é preciso estar consciente dos seus objetivos e saber que só por eles é que você está comendo besteira. E ainda, ter o mínimo de maturidade para fazer boas escolhas.

Eu não faço o dia do lixo, faço a refeição do lixo. Como me peso oficialmente toda sexta-feira pela manhã e em completo jejum, me dou o direito de fazer uma refeição de lixo no sábado, normalmente o almoço. Nessa refeição procuro evitar exageros que possam comprometer a minha evolução. Procuro evitar alimentos gordurosos, com um teor muito elevado de sódio e carboidratos. As minhas escolhas tem sido assim:

Grelhado, com salada e batata soutê da Zimbrus – que é enorme!
Churrasquinho de carne – 3 unidades (noite);
Sorvete de iogurte – tamanho médio – nesse caso, almoço normal e lixo só na sobremesa;
Duas fatias de pizza;
Sanduíche do Marieta;
Sanduíche do Subway;
Yakissoba;
Sushi;

Veja que são coisas que quem está de dieta não come todos os dias, mas são alimentos que não extrapolam como um rodízio de churrasco ou pizza.

Na refeição seguinte, lá estou comendo frutinha e sanduichinho de peito de peru, e muito feliz de saber que fiz tudo certo e tive o direito de comer algo fora da dieta. E ainda melhor, que estou de volta à dieta, firme e forte pra iniciar mais uma semana do resto da minha vida saudável.

Pergunte sobre o dia do lixo para o seu nutricionista, essa prática merece ser acompanhada por um profissional.

bjus

Comer pouco ou comer certo??!


Pessoas,

Primeiro quero agradecer as manifestações de carinho e incentivo, aqui no blog e no FB. OBRIGADA!
Estamos só no começo, ainda há muito pela frente! Sigamos!!

Essa semana iniciei a dieta do meu Nutricionista Esportivo, que também é Educador Físico, quero compartilhar com vocês as particularidades.



Meu Nutricionista, Amir, e sua dieta seguem uma linha de que tudo o que precisamos está contido nos alimentos e é exatamente assim que quero que seja, um emagrecimento natural, sem medicação e com muito esforço. A dieta é bem fácil de ser seguida, basta comprometimento, e isso temos de sobra não é mesmo?

Minha dieta possui oito refeições, iniciando às 5h30 da manhã até as 22h. Sete delas são contempladas com uma fruta, inclusive na hora do almoço. Essas horas são divididas de 2h em 2h, no máximo 2h30. Além da quantidade de frutas, outros alimentos incorporados foram castanhas, leite se soja, geléia – queensberry, e ahh pão francês e arroz branco!!

A verdade é que todos sabemos o que precisamos comer, mas entendi que isso não basta, temos que comer o alimento certo na hora certa, a hora que nosso corpo precisa dele. E isso, só um profissional pra ajudar. Eu já tinha consultado alguns nutricionistas, mas um nutricionista esportivo tem um foco diferente dos demais, ele cuida da sua alimentação conforme o funcionamento do seu corpo e as necessidades dos exercícios. Inclui alimentos termogênicos, alimentos ricos em fibras, em proteínas, aminoácidos entre outros.

Além de todas as vantagens, foi maravilhoso encontrar dois profissionais em um, o fato de ele ser Educador Físico foi fundamental, pois conseguiu me orientar em relação aos meus treinos na academia.

Eu, como várias pessoas, enlouquecida querendo emagrecer logo e aproveitar as primeiras fases, onde emagrecemos com mais facilidade, corri pra academia e apostei toda a minha energia, literalmente!! Treinando 2h todos os dias, comendo pouco, me sentia esgotada, e o trabalho, os cuidados com a casa e com o maridinho, estavam em débito!

O Amir mudou meu treino para; spinning três vezes na semana e musculação quatro, qual o motivo? Lembra do post – Massa magra - a melhor de todas!!?? Veja.
Ficou assim:

Horário
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
6 às 7h
20min. Esteira
Musculação

Musculação
20min. Esteira
7 às 8h
Musculação
Spinning
Spinning
Spinning
Musculação

Nos dias em que faço só musculação, faço 20 minutos de esteira. Inclusive essa semana comecei a correr na esteira, bem pouco, mas é do 1 que se começa a contar não é?


Então, hoje já sinto os resultados da mudança. Sinto-me muito melhor, comendo mais e adequadamente, minha energia voltou completamente, até consigo aproveitar melhor os exercícios.

E assim como a energia de volta, recuperei a evolução na balança, depois de 3 semanas sem eliminar nenhuma grama, essa semana fui mais feliz. Foram 1,5kg. E para quem vem perdendo peso como eu, é bastante coisa.

Algumas pessoas me pedem dicas de como começar, e eu realmente não me sinto qualificada para responder, mas pensando em compartilhar a experiência e quem sabe ajudar alguém, posso dizer, por experiência própria que, se você quer eliminar o problema do peso da sua vida e iniciar essa luta, tem que se olhar de frente no espelho, parar de evitar assuntos relacionados a isso, parar de se enganar e entender os reais motivos que te fazem comer em excesso e uma coisa super importante, cercar-se desse assunto.

Compartilho o que já foi compartilhado comigo, o que já ouvi e li por aí e vem dando certo comigo, mas advirto, emagrecimento tem um preço físico, emocional e financeiro, são necessários investimentos em todos os níveis, inclusive em acessórios e boa alimentação.

Atenção:

  • Nunca pule refeições, comer emagrece e mantém seu metabolismo acelerado.
  • Beba muita água, eu bebo em torno de 3,4 litros por dia.
  • Procure um esporte ou aula que goste, eu encontrei o spinning e quero aprender a nadar em breve!
  • Assine revistas que falem do assunto, assinei Boa forma e Womens helth, são revistas mensais e quando elas chegam te animam com mais informações sobre saúde.
  • Matricule-se em uma academia. Caminhar no parque, pular corda, dão certo, mas exigem muito mais disciplina, para quem está começando melhor participar das aulas em grupo.
  • Não tenha vergonha de participar das aulas, eu achava que não conseguiria fazer a aula de spinning, que passaria vergonha, mas não desisti, e hoje sou uma das alunas mais freqüentes. E no final das contas ninguém mais importa, só você!!
  • Marque consultas com endocrinologista, nutricionista, e em alguns casos psicólogo. Quanto mais acompanhamento você tiver, mais opiniões qualificadas e voltadas para o seu caso,  vai se sentir mais segura de que está fazendo a coisa certa!
  • Invista em um tênis novo, roupas de academia, como diz minha amiga Sue, você tem que caminhar em direção a academia como uma diva na passarela, tem que se sentir bem.
  • Invista em um frequencimentro cardíaco, ele vai marcar seus batimentos, quantidade de calorias gastas, zona de emagrecimento entre outras coisas.
  • Tenha uma lancheira, e prepare seu lanche todos os dias para levar para o trabalho. Veja.
  • Se houver possibilidade utilize de tecnologia, aplicativos, para programar seu dia, para te lembrar de comer, beber água, registrar os alimentos e a evolução do seu emagrecimento.
  • Cerque-se de pessoas com o mesmo objetivo, leia e assista vídeos motivacionais.

Vale a pena todo o investimento, quando os resultados surgem, não há dinheiro que pague!

Que tal se listarem coisas que vocês fazem para emagrecer ou manter o peso e que dão aquela força!
Espero ter ajudado com esse post!
Bjus

Sopa de Aspargo

Gentemm???

Lembra que a dica foi correr e fazer uma sopinha de aspargos?? Pois então, sou obediente!! :)

E vamos combinar que sopa de aspargos é chique até não poder mais, né?  Você pode servir com croutons e presunto de parma, aí sim, dispensa até terapia O aspargo é uma flor da família dos lírios. O seu cultivo já abrange todos os continentes, o que permite comermos esta iguaria durante todo o ano. 

É importante saber que o aspargo é um alimento muito nutritivo e contém vitaminas do complexo B (ácido fólico) Betacaroteno (provitamina A), além dos minerais Cálcio, Ferro e Fósforo. Também é excelente fonte de glutationa, um antioxidante com forte atividade anticancerígena. Na prática, auxilia na digestão, tem ação diurética e sedativa. além disso 100 gramas de aspargo cozido fornecem 18 calorias e em conserva são 16 calorias. Quer mais algum motivo pra fazer essa sopa de aspargo??? Já pra cozinha!!


Busquei na net várias receitas e fiz modificações para que ficasse mais light.

Vejam a receita:

1 lata ou vidro de aspargos em conserva
a mesma lata de leite desnatado
1 caldo de galinha 
1 col. sopa azeite de oliva
2 dentes de alho fatiados
2 colheres de farinha de aveia
1 lata de creme de leite light
Sal
Salsinha
Pimenta rosa
2 aspargos para decorar

  
    




Preparo:
Bata no liquidificador os aspargos, o leite, o caldo de galinha dissolvido em água quente, a aveia e o creme de leite. Reserve.
Em uma panela, frite no azeite o alho fatiado e em seguida acrescente o creme batido e cozinhe por 8 minutos. Acerte o sal.
Decore com as pontas de aspargos e a pimenta rosa.
Rendimento - 4 porções.

**Considerações: Utilizei essas medidas e indico usar menos azeite e somente meio caldo de galinha para não correr o risco de ficar salgado, o creme de leite garante a suavidade e cremosidade da sopa.

Enquanto saboreia essa receitinha divina, entenda porque Rubem Alves prefere sopas.

Sopas


"Se Deus me dissesse para escolher a comida que eu iria comer no céu, por toda a eternidade, eu não teria um segundo de hesitação: escolheria sopa. Camarão, picanha maturada, salmão à Dali, os pratos mais refinados: tudo me seria insuportável após umas poucas repetições. Mas não é assim com as sopas. Posso tomar sopa por toda a eternidade, sem me cansar.

Minha relação com as sopas é mais que gastronômica: é uma relação de ternura. Elas me reconduzem à cozinha de minha casa de menino, ao fogão de lenha, às tardes de inverno. A janta (janta, mesmo; jantar é coisa de rico) era servida às 5 da tarde. Ah! Uma sopa quente que se toma numa tarde fria é uma lareira que se acende no estômago. O calor, aos poucos, se espalha pelo corpo. Com umas gotinhas de pimenta, então, ele se transforma em suor, e se a gente não usa o guardanapo a tempo, as gotas de suor na testa acabam por cair no prato da sopa...

Para mim a sopa é um sacramento de intimidade: um objeto físico, presente, no qual vive uma felicidade que se teve, ausente. A sopa quente me transporta para outros lugares, outros tempos. Faço e gosto de sopas frias. Sopa fria de maçã, por exemplo, tem um sabor exótico. Agrada-me ao paladar. Mas falta a essas sopas sofisticadas o elemento sacramental: elas não me levam a lugar algum. Falta-lhes o calor para me reconduzir ao espaço de intimidade.

Sopa é comida de pobre. Sopa fina, creme de aspargos, creme de palmito, sopa gelada de maçã, é nobreza posterior. As sopas fundamentais se fazem com sobras. Sobra, é só pobre quem guarda. Sopa é comida de guerra, de fome, quando qualquer raspa de comida é bem precioso, que não pode ser perdido. Rico não guarda sobra. Não precisa. É humilhante. Sobra de rico vai para o lixo. Sobra de pobre vai para o caldeirão de sopa. As sopas fundamentais se fazem com sobras, destinadas ao lixo. A sopa é uma poção mágica por meio da qual o que estava perdido é salvo da perdição e reconduzido à circulação da vida e do prazer.

A imaginação de Bachelard diz que a matéria também imagina. A água imagina arcos-íris. As sementes imaginam flores e árvores. O mármore imagina ‘Beijos’ (Rodin) e Pietás (Miguel Ângelo). O rios imaginam nuvens (Heládio Brito). As comidas também imaginam. O churrasco imagina espetos, facas, garfos: objetos fálicos, masculinos, infernais. O churrasco precisa de perfurações, cortes, dilacerações. As mandíbulas lutam com a carne. A carne resiste.

Já a sopa é mansa. Não é para ser comida. A colher é um côncavo, um vazio, o feminino. Nada é perfurado. O gesto é o de ‘colher’: a colher colhe, sem violência. Sempre tive implicância com uma etiqueta snob, para a tomação de sopa: que o delicado é tomar a sopa com o lado da colher, e não com o bico. Ora, ora - eu argumentava - por analogia a gente deveria comer comida sólida com o lado do garfo - o que não é possível. De fato. Não é possível. É que o garfo pertence à ordem dos talheres pontiagudos, perfurantes: entram pela frente. A colher pertence à ordem dos talheres discretos e modestos: entram pelo lado, mansamente...

Salvador Dali, quando menino, sonhava em ser cozinheiro. Preferiu a pintura e produziu suas maravilhosas telas surrealistas. O realismo, em pintura, se constrói sobre o pressuposto de que as coisas são aquilo que parecem ser, nem mais e nem menos. Os olhos, diante de uma tela realista, jamais experimentam a surpresa do impossível ou do impensado. O realismo confirma aquilo que os olhos comumente vêem. O surrealismo, ao contrário, acha que aquilo que os olhos comumente vêem é muito pouco: se olharmos com atenção perceberemos que as coisas são, ao mesmo tempo, o que são e também outras: elefantes se refletem nas águas de um lago como cisnes, cenários compõem o corpo erótico de uma mulher, o corpo de Cristo é transparente e através dele se vêem mares, montanhas e barcos. O realismo confirma o criado. O surrealismo recria o criado.

As sopas são a versão culinária do surrealismo. Tivesse realizado sua vocação primeira, Salvador Dali seria um especialista em sopas. Pois as sopas se fazem negando as coisas, na sua realidade natural bruta e transformando-as por meios das relações insólitas que o caldo torna possíveis. O caldo da sopa é o meio mágico que junta no caldeirão aquilo que, na natureza, nasceu separado. Creio ser impossível catalogar as combinações possíveis: fubá, trigo, batata, alho, cebola, nabo, cenoura, tomate, ervilha, ovo, abóbora, mandioca, cará, inhame, carne, peixe, galinha, mariscos, repolho, couve, beterraba, aspargo, palmito, feijão, arroz, queijo, azeitona, pão, maçã, abacate, temperos, pimentas, orégano, tandore - uma canja verdadeira não é canja se lhe faltarem algumas folhinhas de hortelã. E é preciso não nos esquecermos que sopa é a única comida que pode ser feita com pedra, como nos é relatado numa das estórias clássicas que se conta para crianças e adultos.

Gosto das sopas, ainda, por serem elas entidades do mundo dos magos, bruxas e feiticeiros. No mundo mágico não se usa churrasco. Magos, bruxas e feiticeiros fazem suas poções em enormes caldeirões de sopa, como é o caso de Panoramix, druida do Asterix e do Obelix, que prepara sua beberragem de força imbatível num caldeirão de sopa fervente.

Prefiro as sopas rústicas - e fazê-las me dá um grande prazer. A sopa de fubá em suas múltiplas versões, o caldo verde, a canja com hortelã, a multicolorida sopa de legumes: sopas são sempre uma alegria. As sopas rústicas dão permissão para se jogar nelas o pão picado. Haverá coisa mais feliz que isso? Reuno-me com alguns amigos, às 3as. feiras, para ler poesia, ao redor de um prato de sopa.

Uma última informação: sopas são remédios maravilhosos contra depressão. Quando a sopa quente, cheirosa, colorida e apimentada, bate no estômago, a tristeza se vai e a alegria volta. Não há melancolia que resista à magia de um prato de sopa..."

(Concerto para corpo e alma, p. 69.)

bjoks

Churrasco ou sopa?? Sopa né??


Desde que eu voltei do SPA, tenho uma vontade enlouquecedora de ira à uma churrascaria. Nossa, salivo só de pensar em carne assada... e todos os acompanhamentos, banana frita, batata frita, lingüiça... aiaiaaaaaii....

Esqueço, mas em alguns momentos ouço um diálogo entre o anjinho e o capetinha, sabe? Tudo começa com o capetinha é claro, se dá mais ou menos assim:


Capetinha: Bruna, que tal almoçar aquele churrasco?
Anjinho: Pra quê? Estragar tudo o que você fez a semana toda??
Capetinha: Ah... em dois dias você recupera!
Anjinho: Não Bruna, você está indo tão bem...
Capetinha: Vai, fala com o Diogo!! Convence ele!
Anjinho: Você vai tirar ele da dieta? Não faça isso!!
Capetinha: Ele vai adorar, vai?!
Anjinho: Bruna você é forte, come uma salada!
Capetinha: Ah que salada o que? Não vai te matar a final você diz que está no controle, não está?
Anjinho: Mas é claro que você está no controle, então controle-se!!!! Seja firme...


Ahhhhhh quase enlouqueço e corro pra comer uma salada!!!
Até agora resisti bravamente.
Quando estava indo para o SPA, corri na estante e peguei um livro qualquer sem pretensões, o nome me pareceu bastante apropriado: “Concerto para corpo e alma” foi onde li essa crônica de Rubem Alves, e sempre me lembro dela, quando essas criaturas resolvem dialogar na minha cabeça!! Compartilho um trecho com vocês, a final quem nunca sofreu tentações durante uma dieta!??

CHURRASCOS

“Pois eu acho que o aforismo “Somos o que comemos” pode ser interpretado assim: a comida é a “deixa” que faz aparecer um ator que eu fico sendo enquanto como. O “ser” que devora um churrasco não é o mesmo que toma uma sopa de aspargos. Sugiro, assim, aos meus colegas psicanalistas, que ao seu interesse freudiano pelos sonhos se acrescente o interesse pelos hábitos alimentares dos seus pacientes: o que você come revela o que você é.

E quem é o ator que aparece para quem como o churrasco? É o troglodita que mora em nós, o homem das cavernas, primitivo. Duvidam? É só ir a uma churrascaria de rodízio para que todas as dúvidas sejam eliminadas. Existirá espetáculo mais grosseiro do que o ataque dos garçons com seus espetos cheios de filés, alcatras, maminhas, bistecas, lingüiças? O que é ofensivo não é a carne. É o espetáculo. Tenho um projeto sádico de, um dia, fazer um filme numa churrascaria. O que eu filmaria? Só as bocas abocanhando a carne e mastigando. Um apaixonando jamais convidaria a sua amada para um espetáculo desses.
Porque o “ser” – no sentido filosófico – que aparece em torno da devoração de um churrasco é tudo, menos um “ser” romântico e amoroso. Os amantes preferirão uma sopa de aspargos. Já um político não convida seus correligionários para sopas. É para churrascos, coisa de homem, coisa de “matcho”. O churrasco é o produto mais primitivo da culinária. Antes dele era a carne crua. Aconteceu por acaso: o fogo aceso, na caverna, por causa do calor: os trogloditas ao redor da carne crua. Veio o sono. Dormiram. Quando acordaram, o fogo havia queimado a carne. Ficaram bravos mas resolveram comer assim mesmo. Descobriram que a carne havia ficado mais macia e mais gostosa. Assim se inventou o churrasco. O churrasco é a primeira técnica culinária de que se tem notícia. Era só jogar a carne na brasa. Levou séculos, talvez milênios, para que nossos antepassados tivesses a idéia de usar espetos. O cheiro da gordura queimada que pinga sobre as brasas é a “deixa” olfativa que faz o troglodita que mora em nós sair da caverna em que se esconde.”


Pois é meninas, depois de um tempo de privações, e não tem como ser diferente, começamos a pensar em tudo que temos vontade de comer né?? Mas vamos ser fortes, manter nossas metas e trancafiar de uma vez por todas essa mulher das cavernas, correr para o fogão e fazer a sopinha de aspargos!!

Bjuuuus